Lei n.º 62/2007, art. 75.º n.º 4 b) - Constituem infracção disciplinar dos estudantes: A prática de actos de violência ou coacção física ou psicológica sobre outros estudantes, designadamente no quadro das «praxes académicas».

24
Abr 16

Esta é a principal conclusão da autópsia, que não deixa dúvidas. Não obstante julgam-se os vivos. Mas, pasme-se, não os autores mas as vítimas.

 

Médico denunciou homicídio que pacto de silêncio na tuna abafou
Pedro Sales Dias, 23/04/2016 - 08:33

Clínico terá descoberto tudo e denunciou crime ao procurador em Braga. Acabou por se suicidar dias depois em circunstâncias suspeitas.
https://www.publico.pt/sociedade/noticia/medico-denunciou-homicidio-que-pacto-de-silencio-na-tuna-abafou-1729824

Foi um médico do Hospital de São João, no Porto, que lançou em 2001 as suspeitas de crime no caso da morte de Diogo Macedo, jovem que era “tuninho” (caloiro) da Tuna Académica da Universidade Lusíada de Famalicão, apesar de então estar no quarto ano do curso de Arquitectura. Quinze anos depois, o caso volta a ser notícia porque uma procuradora quer que a mãe de Diogo Macedo responda em tribunal por ter identificado aqueles que considera que foram os responsáveis pela morte do filho.

O relatório da autópsia ao cadáver de Diogo Macedo desfia um rol de lesões: um hematoma extenso no cerebelo, uma fractura da primeira vértebra cervical, duas escoriações no lábio, uma escoriação na orelha direita, múltiplas equimoses no tórax, múltiplas equimoses na região lombar e uma equimose no testículo. António Guimarães [o médico que fez a denúncia] tinha razão.

 

O filho de Maria de Fátima Macedo morreu, mas o Ministério Público não encontrou culpados. Agora, a mãe vai ser julgada por difamação de um dos alegados envolvidos.
https://www.publico.pt/sociedade/noticia/procuradora-quer-mae-de-aluno-morto-em-praxe-julgada-por-nomear-assassinos-na-tv-1729823

publicado por contracorrente às 00:16

mais sobre mim
Visitantes

- Objectores -

FREEMUSE - Freedom for Musicians
“Quando fizermos uma reflexão sobre o nosso séc. XX, não nos parecerão muito graves os feitos dos malvados, mas sim o escandaloso silêncio das pessoas boas." Martin Luther King "O mal não deve ser imputado apenas àqueles que o praticam, mas também àqueles que poderiam tê-lo evitado e não o fizeram." Tucídedes, historiador grego (460 a.c. - 396 a.c.)
Na Pista de Outros
Free Global Counter
Google Analytics