Lei n.º 62/2007, art. 75.º n.º 4 b) - Constituem infracção disciplinar dos estudantes: A prática de actos de violência ou coacção física ou psicológica sobre outros estudantes, designadamente no quadro das «praxes académicas».

11
Set 17

O combate contra práticas humilhantes como as praxes tem de continuar
10.09.2017 às 0h01
http://expresso.sapo.pt/sociedade/2017-09-09-O-combate-contra-praticas-humilhantes-como-as-praxes-tem-de-continuar

O Ministro do Ensino Superior lembra a iniciativa em curso "exarp - dar a volta à praxe", que pretende incentivar o recurso a actividades alternativas de integração dos novos estudantes

O Ministro do Ensino Superior, Manuel Heitor, tem sido uma das vozes mais críticas contra os abusos praticados nas praxes do ensino superior e, em declarações ao Expresso, diz que poderão "sempre contar" com a sua ajuda no "combate contínuo e sistemático que tem de ser feito em relação a práticas humilhantes como as praxes".


Ministério lança iniciativa para “dar a volta à praxe”
https://www.publico.pt/2017/09/10/sociedade/noticia/ministerio-lanca-iniciativa-para-dar-a-volta-a-praxe-1784936
Direcção-Geral do Ensino Superior promove um site onde é possível encontrar as actividades alternativas à praxe em cada instituição de ensino. Contra as "manifestações de abuso, humilhação e subserviência".

O Ministério da Ciência e Ensino Superior quer “dar a volta à praxe”. E para isso a Direcção-Geral do Ensino Superior criou uma plataforma que pode ser acedida em www.exarp.pt

 

Não se pode arredar pé do combate às praxes"
15 set, 2017 - 19:49 • Rosário Silva

http://rr.sapo.pt/noticia/93410/manuel_heitor_nao_se_pode_arredar_pe_do_combate_as_praxes

Governante defende “processos positivos de integração pela cultura, pelo desporto, por práticas que identificam o ensino superior como espaço de tolerância e de diálogo aberto”.
O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior quer fazer das praxes académicas uma “rotina” positiva da integração dos estudantes.


17
Mar 17

Mais claro e determinado não se pode ser.

A pergunta que fica: porque é que ainda alguém tem dúvidas quanto ao propósito de educar, ensinar outros valores?

Chega de mediocridade!

Força Sr. Ministro! Não se deixe vencer pelos que a praticam nem pelos seus cúmplices, por omissão. Tantos e tantos dirigentes de instituições de ensino. Assim, claramente dito.

---------------------------------------------------

Exarp. Assim se dá a volta à palavra praxe

http://expresso.sapo.pt/sociedade/2017-03-17-Dar-a-volta-a-praxe-um-site-para-integrar--e-nao-humilhar--os-caloiros

“Tudo farei para dar a volta à praxe, valorizando as iniciativas que já hoje procuram promover a liberdade e emancipação dos jovens, assim como estimulando a criação de novas atividades que permitam a integração harmoniosa de estudantes no ensino superior, assim como a relação entre os estudantes e as suas instituições com a sociedade civil”, escreve Manuel Heitor numa carta para “todos os dirigentes académicos e estudantis”, que anuncia também o lançamento do Exarp.

“As manifestações de abuso, humilhação e subserviência a que infelizmente ainda assistimos entre grupos de estudantes, sejam no espaço público ou dentro das instituições, afetam a credibilidade do ensino superior e conflituam com a missão e o propósito daqueles que o frequentam. A valorização das tradições académicas, mesmo quando existentes, não pode legitimar que se humilhe e desvalorize a autoestima dos mais novos”, acrescenta Manuel Heitor, que acredita que “será possível mudar consciências e desfazer mitos, consumando o objetivo de dar a volta à praxe”.

-----------------------------------------------------

Ministério recusa aplicar propostas para reprimir as praxes

http://www.dn.pt/portugal/interior/ministerio-recusa-aplicar-propostas-para-reprimir-as-praxes-5737652.html

Ministro assume que não concorda com propostas mais "punitivas". Programa "exarp", do governo, quer "dar a volta à praxe"

publicado por contracorrente às 16:35

09
Mar 17

Ministro do Ensino Superior apela à indústria de bebidas alcoólicas para deixar de patrocinar praxes e eventos estudantis
http://expresso.sapo.pt/palavra/entity/people/Manuel-Heitor
Manuel Heitor defende a criação de alternativas de integração dos estudantes no ensino superior, que passem por atividades ligadas à ciência, à cultura e ao desporto. É preciso “dar a volta às praxes” e estimular a “abolição total das práticas humilhantes” que ainda as caracterizam".

publicado por contracorrente às 05:08

17
Fev 17

Cai a máscara ao avestruz, ao do capuz, ou lá o que seja?

 

Estranhamos que, do que temos visto "in loco" em sucessivas idas à U.M. ao longo do ano, apesar da posição clara e desassombrada do Reitor sobre este tema, na U. Minho é onde estas práticas mais se estendem no ano lectivo (estamos já em Fevereiro!) e são mais intensas. Tendo inclusivé já provocado mortes.

 

Nessa excelente Universidade, povoada pelos vistos por uma minoria medíocre e indigna de frequentar o ensino superior, cremos que só falta dar mais um passo, a coragem de expulsar estes prevaricadores. Que causam mais dano do que proveito à  instituição.

 

Aos "putos (praxadores) nazis", recomendamos a leitura de um poema-música do sempre actual José Afonso.

Letra por acaso depositada num repositório da U.M.

http://alfarrabio.di.uminho.pt/zeca/cancoes/159.html

 

************************

Cruz suástica em praxe revolta Universidade do Minho

http://www.jn.pt/nacional/interior/cruz-suastica-em-praxe-revolta-universidade-5670383.html#ixzz4YpdilX4i

 

Braçadeira nazi em praxe na Universidade do Minho causa polémica
http://expresso.sapo.pt/revista-de-imprensa/2017-02-16-Bracadeira-nazi-em-praxe-na-Universidade-do-Minho-causa-polemica
A Universidade do Minho faz parte das três instituições de ensino portuguesas que todos os anos geram mais queixas devido as praxes.


01
Ago 16

Louvável, clara e corajosa a atitude do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Do pouco que conhecemos, não é propriamente uma pessoa com papas na língua ou alinhado com o políticamente correcto.

Mas não acreditamos que encontre eco e dirigentes das instituições à sua altura.

Com honrosas e notadas excepções.

Apesar de acharmos que se há lugar onde o exemplo deve vir de cima é justamente no ensino, somos cépticos.

O Ministro quer mas a obra não nasce. Até ver.


Ministro quer universidades a combater comissões de praxes
http://www.dn.pt/portugal/interior/ministro-quer-universidades-a-combater-comissoes-de-praxes-5315599.html
Manuel Heitor, responsável pela pasta do Ensino Superior, diz ser "inadmissível" o poder destes órgãos. Avisa que não basta proibir as praxes nas escolas

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, defende, em declarações ao DN, que os órgãos de gestão das universidades e institutos politécnicos, bem como as associações estudantis, "devem combater as comissões de praxes e a sua prática interna", criticando o poder e o estatuto que estes grupos de estudantes têm em algumas instituições. [...] e assumindo que "há muitas zonas e meios socioeconómicos do país que apoiam a praxe".
"Vou escrever, no início de setembro, a todos os dirigentes estudantis, a condenar o uso da praxe e a pedir para não valorizarem qualquer relacionamento com as estruturas que se têm organizado dentro das instituições e para as combaterem".

O governo encarregou um grupo de trabalho, liderado por João Teixeira Lopes (Universidade do Porto), e por João Sebastião (ISCTE) de realizar o primeiro estudo de dimensão nacional sobre o fenómeno das praxes.

 

Governo quer intensificar guerra às comissões de praxe

Os órgãos de gestão das universidades e politécnicos em Portugal "devem combater as comissões de praxe e a sua prática interna". O mote é lançado pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, na edição desta segunda-feira do "Diário de Notícias", onde deixa clara a orientação do Governo para que se intensifique a censura às praxes e ao poder das comissões que as coordenam.

"Não é aceitável que um presidente de uma associação de estudantes esteja sentado numa tribuna [durante um desfile académico] ao lado de um presidente de uma comissão de praxes", exemplifica Manuel Heitor ao "DN", antes de apelar a que se desmontem as "redes" que incluem alunos que não têm qualquer ligação direta com órgãos representativos legítimos das universidades ou politécnicos.

http://expresso.sapo.pt/revista-de-imprensa/2016-08-01-Governo-quer-intensificar-guerra-as-comissoes-de-praxe


05
Mar 15

A única certeza, até à data, é a morte. Que de forma não inédita marca estes rituais.

------------------
Dux da Lusófona não vai ser julgado pelas mortes no Meco.
Famílias das vítimas admitem levar o caso até ao Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.
http://expresso.sapo.pt/dux-da-lusofona-nao-vai-ser-julgado-pelas-mortes-no-meco-juiz-nao-houve-comportamento-tiranico=f913453

Tribunal não encontra crime nas seis mortes do Meco
http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=4434089
Juiz de instrução de Setúbal decidiu arquivar o processo da morte dos seis jovens na Praia do Meco, a 15 de dezembro de 2013 e não leva o único sobrevivente, João Gouveia, a julgamento.


17
Out 14

Película fina...

http://novatosfilm.com/

"Nunca imaginas que tu vida cambiará para siempre cuando eres novato"

PABLO ARAGÜES

 

Novatadas en pantalla grande
Pilar Álvarez Zaragoza 26 SEP 2014 - 13:13

http://sociedad.elpais.com/sociedad/2014/09/26/actualidad/1411730013_483286.html

Un director hace una película con las vejaciones que sufrió en un colegio mayor
 "Al escribir el guion, recordé detalles que había borrado totalmente”, recuerda.

publicado por contracorrente às 22:36

10
Set 14

Volta a colheita "vintage" vinagre!

O ministério dá um passo (nulo?). Os Reitores e Presidentes nem por isso, salvo raras excepções.

http://expresso.sapo.pt/ministerio-da-educacao-em-campanha-contra-as-praxes-mas-so-as-abusivas=f888791

Ministério da Educação em campanha contra as praxes. Mas só as abusivas.

nao_as_praxes_abusivas.jpg

 

publicado por contracorrente às 22:59

mais sobre mim
Visitantes

- Objectores -

FREEMUSE - Freedom for Musicians
“Quando fizermos uma reflexão sobre o nosso séc. XX, não nos parecerão muito graves os feitos dos malvados, mas sim o escandaloso silêncio das pessoas boas." Martin Luther King "O mal não deve ser imputado apenas àqueles que o praticam, mas também àqueles que poderiam tê-lo evitado e não o fizeram." Tucídedes, historiador grego (460 a.c. - 396 a.c.)
Na Pista de Outros
Free Global Counter
Google Analytics