Lei n.º 62/2007, art. 75.º n.º 4 b) - Constituem infracção disciplinar dos estudantes: A prática de actos de violência ou coacção física ou psicológica sobre outros estudantes, designadamente no quadro das «praxes académicas».

18
Set 18

Opinião
É a tradição, estúpido

https://www.jn.pt/opiniao/ines-cardoso/interior/e-a-tradicao-estupido--9854641.html

(...) Por estes dias milhares e milhares de caloiros vão ser pintados ou sujeitos a jogos nalguns casos com alguma piada, noutros simplesmente parvos. Vão desfilar pelas ruas a cantar. No mínimo. Quanto a máximos não existem e a imaginação não tem limites. Para muitos alunos, será difícil passarem pelos dias de praxe sem nenhum momento de humilhação ou abuso.

Chamam-lhe tradição e atribuem-lhe a virtualidade de contribuir para a integração de quem chega. Como se não houvesse tantas formas mais interessantes de acolhimento e de convívio. E como se a subserviência, a humilhação e a categorização não fossem contrárias aos ideais de liberdade, cultura e humanismo que a universidade representa.

Nos últimos anos, pelos piores motivos, o tema das praxes tem mobilizado a sociedade, reitores, partidos e ministros do Ensino Superior. Foram tomadas medidas, apelou-se a uma atitude fiscalizadora das instituições, promoveu-se o debate público. Acalorado e de posições extremadas.

A praxe resiste e não será por decreto que se muda ou se evitam práticas abusivas. A praxe resiste porque os próprios estudantes a querem. E as atitudes inadequadas só irão acabar quando os protagonistas perceberem que não fazem sentido.

*SUBDIRETORA do JN

------------------------------------------------------------

A Praxe
Por Jorge Seabra Terça, 18 de Setembro de 2018
https://www.abrilabril.pt/nacional/praxe
Voltou a medrar o abuso dos mais novos, justificado como «amadurecimento» e «treino» para enfrentar uma sociedade onde se aceita a humilhação pelo «chefe» para depois ser «chefe» e humilhar os outros.

publicado por contracorrente às 10:58

mais sobre mim
Visitantes

- Objectores -

FREEMUSE - Freedom for Musicians
“Quando fizermos uma reflexão sobre o nosso séc. XX, não nos parecerão muito graves os feitos dos malvados, mas sim o escandaloso silêncio das pessoas boas." Martin Luther King "O mal não deve ser imputado apenas àqueles que o praticam, mas também àqueles que poderiam tê-lo evitado e não o fizeram." Tucídedes, historiador grego (460 a.c. - 396 a.c.)
Na Pista de Outros
Free Global Counter
Google Analytics