Lei n.º 62/2007, art. 75.º n.º 4 b) - Constituem infracção disciplinar dos estudantes: A prática de actos de violência ou coacção física ou psicológica sobre outros estudantes, designadamente no quadro das «praxes académicas».

30
Set 20

Neste período de receção dos novos alunos, as cinco associações de estudantes “irão receber e integrar os novos estudantes, disponibilizando-lhes serviços essenciais e um conjunto de atividades para o seu bem-estar e para a sua formação de qualidade”.

Apresentar, aos recém-chegados, as instalações académicas, bem como a “cultura da Região de Leiria e Oeste, nas mais variadas vertentes: ambiental, monumental, turística, empresarial e cultural, com várias visitas e iniciativas, respeitando as devidas recomendações das autoridades de saúde”, são algumas das iniciativas previstas.

https://www.noticiasdecoimbra.pt/covid-19-politecnico-de-viseu-anuncia-processos-disciplinares-em-casos-de-praxe/

https://jornaldascaldas.com/Praxes_academicas_suspensas_nas_escolas_do_Politecnico_de_Leiria

publicado por contracorrente às 23:52

16
Jan 20

Tragédia No Meco: Grupo de estudantes morreu no mar há seis anos
Foi na madrugada de 15 de Dezembro de 2013 que um grupo de seis estudantes foi arrastado por uma onda na praia do Meco, em Sesimbra.

Os jovens pertenciam todos à Comissão Oficial de Praxes Académicas da Lusófona (COPA).

https://www.vip.pt/tragedia-no-meco-grupo-de-estudantes-morreu-no-mar-ha-seis-anos

 

Seis anos depois da tragédia do Meco, famílias pedem justiça

Seis jovens perderam a vida durante ritual de praxe académica em 2013.

https://www.jn.pt/local/noticias/setubal/sesimbra/familias-das-vitimas-do-meco-ainda-esperam-por-explicacoes-11621277.html

 

Estado português condenado a pagar 13.000 euros de indemnização a família de estudante que morreu em praxe

https://www.noticiasdecoimbra.pt/estado-portugues-condenado-a-pagar-13-000-euros-de-indemnizacao-a-familia-de-estudante-que-morreu-em-praxe/


Praxe no Meco: Portugal condenado por más práticas na investigação

A justiça europeia deu razão ao pai de um dos estudantes que foram arrastados pelo mar durante uma praxe na praia do Meco, em Dezembro de 2013: a investigação começou tarde, não assegurou a integridade das provas e não foram recolhidos de imediato testemunhos importantes.
https://www.esquerda.net/artigo/praxe-no-meco-portugal-condenado-por-mas-praticas-na-investigacao/65362

https://www.publico.pt/2020/01/14/sociedade/noticia/portugal-condenado-pagar-13-mil-euros-pai-rapaz-morto-praxe-meco-1900270

Caso Meco. Famílias receberam 13 mil euros em falta, mas pais avançam com nova acção

26 Out, 2020

https://rr.sapo.pt/2020/10/26/pais/caso-meco-familias-receberam-13-mil-euros-em-falta-mas-pais-avancam-com-nova-acao/noticia/212364/

 

Meco: Julgamento começa cinco anos após ação contra Dux e Universidade

O Tribunal Cível de Setúbal começa a julgar em Fevereiro o processo cível intentado há cinco anos pelas famílias dos jovens que morreram na praia do Meco, em 2013, contra João Gouveia e a Universidade Lusófona.

As seis ações cíveis interpostas em 2016, contra o 'Dux' João Gouveia e a COFAC -- Cooperativa de Formação e Animação Cultural, CRL (Universidade Lusófona), começam a ser julgadas pelas 09:00 de 02 de Fevereiro de 2021, com "a tomada de declarações ao réu João Miguel Gouveia", segundo um comunicado conjunto hoje divulgado pelas famílias das vítimas.

https://www.noticiasaominuto.com/pais/1646012/meco-julgamento-comeca-cinco-anos-apos-acao-contra-dux-e-universidade

Meco: Julgamento começa em Fevereiro, sete anos após praxe trágica

https://www.dn.pt/pais/meco-julgamento-comeca-em-fevereiro-cinco-anos-apos-entrega-das-acoes-civeis-13134492.html


Tribunal de Setúbal adia julgamento cível do caso do Meco

Julgamento do processo cível interposto há cinco anos pelas famílias dos jovens que morreram na praia do Meco foi adiado para 17 de fevereiro
2021-02-01

https://tvi24.iol.pt/sociedade/joao-gouveia/tribunal-de-setubal-adia-julgamento-civel-do-caso-do-meco

 

Início do julgamento do processo cível movido pelos pais das vítimas do Meco
2021-04-13

O julgamento do processo cível em que as famílias dos seis jovens que morreram durante uma praxe na praia do Meco em 2013 reclamam indemnizações no valor global de 1,3 milhões de euros, começou no Tribunal de Setúbal.
https://tvi24.iol.pt/fotos/sociedade/inicio-do-julgamento-do-processo-civel-movido-pelos-pais-das-vitimas-do-meco/6075671e0cf277cf82c1359d


"Ouvi a voz da Joana a pedir socorro": o relato do Dux João Gouveia sobre a noite fatídica no Meco
Por Sofia Garcia | 13 de Abril de 2021

O julgamento do processo cível em que as famílias dos seis jovens que morreram durante uma praxe na praia do Meco em 2013 reclamam indemnizações no valor global de 1,3 milhões de euros, arrancou esta terça-feira no Tribunal de Setúbal.

A defesa das famílias dos jovens, que responsabilizam João Gouveia pela tragédia, sustenta que, "além da intervenção dos réus - o 'dux' João Gouveia e a COFAC - Cooperativa de Formação e Animação Cultural, CRL (Universidade Lusófona) -, estão em causa o funcionamento da organização denominada COPA [Comissão Oficial de Praxes Académicas] no seio da ULHT [Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias] e atividades praxistas levadas a cabo ao longo dos anos".

https://www.cmjornal.pt/portugal/amp/meco--joao-gouveia-unico-sobrevivente-da-tragedia-confessa-em-tribunal-que-todos-beberam-alcool-siga-o-julgamento-ao-minuto


13
Jul 16

Se o ridículo matasse há muito tempo que as  pragas estavam extintas.

Antes fosse o seu estertor, mas não. A voz das pragas aqui expressa no seu esplendor.

O comunicado merece uma atenta leitura.


JSD chocada com declarações do Ministro do Ensino Superior
por Notícias de Coimbra,  Julho 12, 2016
A Comissão Política Distrital da JSD Coimbra  afirma que “ficou em choque com as declarações proferidas pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, que disse repudiar totalmente as praxes académicas

Veja o comunicado da distrital de Coimbra da JSD liderada por João Paulo Oliveira:

http://www.noticiasdecoimbra.pt/jsd-chocada-declaracoes-do-ministro-do-ensino-superior/

 

Actualizada, com notícia de 14 de Setembro de 2016:

Vale a pena ler este comunicado, uma pérola. E ver ao que se chegou, um Outdoor para defender as praxes! Fantástica ocupação de uma Jota partidária.

http://www.noticiasdecoimbra.pt/laranjinhas-dizem-praxe-nao-praga/

Alguns excertos:

A praxe académica foi uma arma política contra o Estado Novo em Portugal e essencial para a construção de condições para o 25 de Abril. A sua reposição, depois do PREC (processo revolucionário em curso) na década de setenta, foi uma manifestação da liberdade conquistada.
A praxe académica de Coimbra é, e deve continuar a ser, sinónimo e hino à liberdade e ao regime democrático.
A praxe é, para além de marca característica desta cidade e da região, fonte de inspiração e de liberdade, uma prática com efeitos económicos e turísticos importantíssimos para Coimbra,
“Praxe não é praga. Praxe é Coimbra” e no qual enaltecemos as suas vantagens e apelamos à denúncia dos seus abusos.
Perante esta realidade, não nos resta alternativa a pedir a demissão do Ministro do Ensino Superior, o que fazemos simbolicamente através da colocação deste Outdoor na cidade de Coimbra onde afirmamos que “Praxe não é praga. Praxe é Coimbra” e no qual enaltecemos as suas vantagens e apelamos à denúncia dos seus abusos.

 

À data são estes os Orgãos Distritais da JSD de Coimbra :

http://www.distritalcoimbra.jsd.pt/menu/526/orgaos-regionais.aspx

    Comissão Politica
    Presidente
        João Paulo Oliveira
    Vice-Presidentes
        Francisco Leal
        Lídia Pereira
        Ana Maria Alves
        Vítor Silva
    Secretário-Geral
        José Miguel Ferreira
    Vogais
        André Feiteira
        Luís Alcaide
        Beatriz Sêco
        Manuel Catarino
        Hugo Valente
        Nuno Carvalho
        Carlos Gomes
        Nuno Lopes
        Inês Santos
    Secretário-Geral Adjunto
        João Izidoro
        José Miguel Simões

publicado por contracorrente às 02:07

mais sobre mim
“Quando fizermos uma reflexão sobre o nosso séc. XX, não nos parecerão muito graves os feitos dos malvados, mas sim o escandaloso silêncio das pessoas boas." Martin Luther King "O mal não deve ser imputado apenas àqueles que o praticam, mas também àqueles que poderiam tê-lo evitado e não o fizeram." Tucídedes, historiador grego (460 a.c. - 396 a.c.)
Google Analytics